20 de junho de 2010

no dia em que a cidade acordou atrasada
levantou-se num sobre-assalto, reclamou do tempo lá fora
guinchou pro relógio
buzinou pro vizinho
aos tropeços, calçou-se com botas de cimento
e vestiu um trajeto qualquer,
o primeiro trapo que encontrou a caminho do rio
onde mijou
sem lavar as mãos
enquanto pensava
que desculpa daria a seu terrível prefeito

2 comentários:

Í.ta** disse...

olha,
os versos abaixo do título do blog ficaram ótimos, guri!

e cidade acordar atrasada é maravilhoso!

abração.

Aninha Kita disse...

Adorei! hehehe
As diversas possibilidades das palavras e de suas combinações! *-*

Parabéns, Eduardo!
Respondi seu comentário no meu, estava certo quanto as perguntas. rs

Beijo!
Ana