24 de agosto de 2009

Ser guiado

A partida: os olhos rendidos,
olhos caídos.

os olhos vendados
chão e teto vedados
- as paredes-
a balançar como redes

A viagem:
olhos distraídos

De repente desfecho
clarão de gênesis

o mesmo mundo,
de paredes fixas - horizonte
o mesmo mundo
mas os olhos estão fora:
desajeixados

A chegada (re) partida:
olhos traídos

Um comentário:

Jumbriano disse...

Espero que saiba que não sei comentar poemas, só posto comentários para demonstrar que gostei :P