26 de março de 2011

de castigo

sábado, 9 da noite, o telefone toca. é minha tia.
o que ela quer?
uma ajuda. minha prima tem uma tarefa (tá na oitava série) que não consegue fazer. é um poema. e como eu gosto de poesia e tal...
pode fazer um poema?
eu: ah, claro. (menino solícito)

aí eu pensei, ah, dá-se um jeito.
do outro lado da linha, a tia diz: tem uma condição. há palavras obrigatórias, que devem constar no poema. TODAS devem  constar (não sei como).
são elas:

PUREZA
CRIANÇA
VIDA
VIVER
FELIZ
CANTAR
BELEZA
APRENDIZ
DEUS (valei-me, saramago.)
BONITA
IRMÃO
CORAÇÃO
ALEGRIA
AMOR

SAÚDE
SORTE

pode uma coisa dessas?
pensai no estrago.

4 comentários:

Aninha Kita disse...

Isso não foi um professor que propôs, né? Foi um destruidor da poesia (e da mente de seus alunos, misericórdia).

LAMENTÁVEL!!!

Beijos, beijos!
Ana

Amanda disse...

o bom é a liberdade de criação que os alunos tem. ¬¬

Í.ta** disse...

deus perdoe esses professores

Samia disse...

Achei esse professor um pândego.